Como Aliviar os Sintomas da Menopausa? Conheça 8 Remédios Naturais Para a Menopausa

O que é Menopausa?

A menopausa é o fim permanente da menstruação e da fertilidade, definida como ocorrendo 12 meses após o seu último período menstrual. Você pode começar a transição para a menopausa a partir dos 30 anos (menopausa precoce), com a maioria das mulheres entrando na menopausa aos 40 ou 50 anos (a idade média é de 51 anos). Para alguns, a menopausa vem mais cedo devido a condições de saúde, incluindo uma história de distúrbios alimentares, tratamento de câncer ou remoção cirúrgica dos ovários.

A menopausa é um processo biológico completamente natural e, portanto, não é um problema a ser resolvido. E embora conclua o tempo da fertilidade na vida de uma mulher, você pode se manter saudável, vital e sexual por volta dos 50 anos e muito além. Dito isto, há geralmente uma mudança hormonal que ocorre em mulheres durante a menopausa que pode levar a alterações de humor, ondas de calor, insônia e outros sintomas comuns.

Que tipos de coisas você pode fazer para ajudar a encontrar alívio nos sintomas da menopausa? Em primeiro lugar, é importante perceber que, na maioria das mulheres, os sintomas como suores noturnos diminuem com o tempo e, em seguida, desaparecem completamente sem qualquer tratamento, incluindo os medicamentos de reposição hormonal. Como o Instituto de Qualidade e Eficiência em Cuidados de Saúde coloca, “Menopausa não é uma doença. É normal que os níveis hormonais caiam na meia-idade. Esses hormônios não precisam ser substituídos.”

Os remédios naturais para os sintomas da menopausa, ou seja, aqueles que não envolvem o uso de medicamentos de terapia de reposição hormonal, são seguros e podem ser úteis durante essa fase de transição para diminuir a gravidade e a duração dos sintomas. Estes incluem comer uma dieta saudável, exercitar-se regularmente, tomar certos suplementos benéficos para equilibrar hormônios e usar tratamentos com ervas naturais, como black cohosh e creme de progesterona. Onde comprar Black Cohosh?

Confira o Preço PROMOCIONAL em Nossa Loja Online >> US SUPLEMENTOS

Os sintomas mais comuns da menopausa

Quais os sintomas da menopausa? As mulheres podem experimentar uma variedade de sintomas e condições relacionadas a mudanças nos níveis de hormônios sexuais e envelhecimento. Alguns dos sintomas mais comuns da menopausa incluem:

  • Períodos irregulares: à medida que começa a perimenopausa (o período anterior à menopausa começa tecnicamente), os períodos podem ir e vir, além de ficarem mais pesados ou mais leves às vezes. Isso às vezes pode continuar por vários anos durante a menopausa;
  • Ondas de calor e suores noturnos;
  • Alterações de humor, irritabilidade, ansiedade ou sintomas depressivos;
  • Secura vaginal e diminuição do desejo sexual;
  • Aumento da gordura abdominal e ganho de peso;
  • Insônia e mudanças na qualidade do sono;
  • Enfraquecimento dos cabelos e pele seca;
  • Aumento da frequência urinária;
  • Alterações mamárias (incluindo mamas menores ou perda de volume);
  • Alterações no útero, ovários e colo do útero;
  • Para alguns, um risco maior para certas outras doenças relacionadas à idade (incluindo doenças cardiovasculares, demência e osteoporose)

Causas da Menopausa

Quer saber o que causa sintomas como ondas de calor, ou como você pode parar de insônia ou suores noturnos?

A menopausa é causada por alterações hormonais, incluindo níveis alterados de hormônios reprodutivos: hormônio liberador de gonadotrofinas (GnRH), hormônio folículo estimulante (FSH), hormônio luteinizante (LH), estrogênio (três tipos incluindo estrona, estridiol e estriol), progesterona e testosterona.

A menopausa é um processo biológico complexo, mas as mudanças mais significativas que ocorrem no corpo da mulher durante esse período são a crescente perda de folículos ovarianos (chamada astresia folicular) e, portanto, uma quantidade decrescente de estrogênio sendo produzida. Os níveis de estrogênio começam a cair de 6 a 12 meses antes da menopausa (durante a perimenopausa, geralmente no final dos 30 e 40 anos) e continuam durante todo o processo da menopausa.

Tratamento Natural para a Menopausa

1. Coma Alimentos que Ajudam a Gerenciar os Sintomas da Menopausa

Ao tentar equilibrar os hormônios e reduzir os sintomas da menopausa, sua dieta deve incluir muitos minerais essenciais e gorduras saudáveis. O preenchimento dos seguintes alimentos que são “balanceadores de hormônios”, densos em nutrientes e não processados ​​pode ajudar a eliminar a ingestão de calorias vazias e a gerenciar o ganho de peso.

Tenha em mente que você pode precisar consumir menos calorias em geral para manter seu peso à medida que envelhece. Devido a uma diminuição na massa muscular e ao abrandamento do seu metabolismo, é mais importante do que nunca limitar os alimentos processados ​​e concentrar-se em uma dieta limpa.

Alimentos que podem ajudar a controlar os sintomas da menopausa incluem:

    • Frutas e vegetais orgânicos: Estes contêm fibra dietética para controlar o apetite, antioxidantes para retardar o processo de envelhecimento e fitoesteróis que podem ajudar a equilibrar os hormônios.
    • Vegetais crucíferos: Vegetais da família das crucíferas, como brócolis, repolho e couve, contêm indol-3-carbinol, que naturalmente ajuda a equilibrar os níveis de estrogênio. Esses vegetais também são ricos em fibras, vitamina C, vitamina K e eletrólitos que são importantes para a pressão arterial e para a saúde do coração.
    • Alimentos ricos em fibras: A fibra é importante para a saúde cardiovascular e digestiva, além de manter um peso saudável. Alguns estudos descobriram que dietas mais ricas em fibras podem ajudar a equilibrar a produção de estrogênio. Dietas ricas em fibras estão associadas a menor ganho de peso, níveis mais saudáveis ​​de colesterol e redução da constipação. Algumas das melhores fontes incluem nozes, sementes, legumes / feijões, grãos, abacate, legumes e frutas.
    • Natto: soja fermentada como natto contém um fitoestrógeno que pode ajudar a equilibrar os hormônios. No entanto, evite isso se você já teve câncer de mama com estrogênio positivo no passado.
    • Alimentos fitoestrógenos: os fitoestrogênios são estrogênios à base de plantas que podem imitar os efeitos dos hormônios naturais que o corpo produz. Seus efeitos são controversos, então a pesquisa sobre seus benefícios ou riscos pode parecer esmagadora e conflitante. No entanto, uma grande variedade de estudos provou que esses estrogênios na dieta realmente ajudam algumas mulheres durante a menopausa, reduzindo o risco de câncer, reduzindo os calores noturnos, protegendo o coração e diminuindo o estrogênio natural.
    • Gorduras Omega-3: Omega-3 gorduras de peixes e linhaça podem proteger o coração, promover a pele lisa e ajudar a combater a inflamação de gorduras omega-6 (encontradas principalmente em óleos refinados e carne de baixa qualidade). Algumas das melhores fontes incluem salmão selvagem, alabote, sardinha, cavala e anchova. Estudos mostram que a ingestão freqüente de ômega-3 facilita a produção de hormônios e pode ajudar a prevenir pré-eclâmpsia, depressão pós-parto, problemas da menopausa, osteoporose pós-menopausa, complicações cardíacas, depressão e câncer de mama.

Confira o Preço PROMOCIONAL do Ultra- Ômega 3 em Nossa Loja Online >> US SUPLEMENTOS

  • Gorduras saudáveis ​​e óleos prensados ​​a frio: É verdade que as gorduras têm mais calorias do que as proteínas ou os carboidratos, mas também são os alicerces para a produção de hormônios, mantêm baixos os níveis de inflamação, aumentam o metabolismo e promovem saciedade importante para prevenir o ganho de peso. Óleos não refinados fornecem vitamina E essencial que ajuda a regular a produção de estrogênio. Procure por óleo de coco virgem, óleo de palma, azeite extra-virgem e óleo de linhaça. Outras fontes de gorduras saudáveis ​​incluem abacate, leite de coco, nozes, sementes e frutos do mar selvagens.
  • Alimentos probióticos: Os probióticos são bactérias saudáveis ​​que podem realmente melhorar a produção e a regulação de hormônios-chave, como insulina, grelina e leptina. Eles são capazes de aumentar a função imunológica e proteger o funcionamento cognitivo. As melhores fontes incluem iogurte, kefir, vegetais cultivados, como chucrute ou kimchi, kombucha e outros alimentos fermentados.
  • Água: Beber diariamente para 8 copos para ajudar a repor o líquido perdido das ondas de calor e diminuir o inchaço.

 

2. Evite Alimentos que Pioram a Menopausa

  • Alimentos embalados: o alimento nº 1 para evitar durante a menopausa. A maioria dos alimentos processados/embalados contém adição de açúcar, conservantes químicos, altas quantidades de sódio, toxinas e aditivos sintéticos. Muitos destes alimentos são tipicamente ricos em carboidratos que podem causar desequilíbrios hormonais agravados, e podem conter ingredientes OGM que são tóxicos para o fígado.
  • Carne convencional: As aves domésticas convencionais ou criadas em criações podem conter hormônios adicionados que podem causar problemas, incluindo aumento da inflamação. Certifique-se de escolher proteínas animais livres de hormônios, alimentadas com capim, sem gaiola ou criadas a pasto, sempre que possível. A compra de carne orgânica, ovos, laticínios e aves caipiras é outra camada de proteção que garante que você não consuma antibióticos, carne alimentada com OGM e hormônios adicionados.
  • Açúcar refinado ou adoçantes sintéticos: A alta ingestão de açúcar adicionado pode causar ganho de peso, problemas digestivos, agravamento dos desequilíbrios hormonais e cândida, aumentando as ondas de calor e outros sintomas.
  • Óleos refinados e alimentos fritos: Alimentos cozidos em óleos vegetais altamente processados ​​(girassol, milho, cártamo, soja ou óleo de canola, por exemplo) são ricos em gorduras ômega-6 que podem contribuir para a inflamação e outros problemas de saúde. Alimentos fritos também estão ligados a problemas cardíacos, ganho de peso, diabetes e deficiências cognitivas.
  • Bebidas carbonatadas: O refrigerante carbonatado ou outras bebidas podem ser capazes de esgotar o corpo de cálcio e contribuir para a osteoporose, perda óssea e problemas nos dentes.
  • Álcool: muitas mulheres acham que beber mais do que quantidades “moderadas” de álcool pode agravar as ondas de calor e contribuir para o ganho de peso.

 

3. Tome Suplementos para Alívio da Menopausa

    • Black Cohosh (80 miligramas 1 a 2x por dia): pode ajudar a prevenir sintomas da menopausa, incluindo ondas de calor e suores noturnos. A pesquisa mostra que também pode ajudar a melhorar a qualidade do sono, reduzir os desequilíbrios hormonais associados ao diabetes ou aos miomas e até mesmo ajudar mulheres com fertilidade antes da menopausa.
    • Creme de Progesterona Natural (cerca de ¼ colher de chá ou 20 miligramas aplicados na pele e antebraços 2-3x por dia): Creme de progesterona é uma maneira natural de reduzir os sintomas da menopausa, como perda de densidade óssea, secura vaginal e miomas. Tem muitos benefícios, mesmo para as mulheres mais jovens (aqueles que passam pela perimenopausa, por exemplo), incluindo proteção contra infertilidade, endometriose e TPM. Usando progesterona na forma de creme tópico permite controlar e variar a quantidade de progesterona aplicada ao seu corpo com cada uso.
    • Vitex ou Chasteberry (160-240 miligramas por dia): Vitex foi clinicamente comprovado para aliviar as ondas de calor. Ele também tem muitas das mesmas propriedades de balanceamento de hormônios que o black cohosh, ajudando a regular os hormônios ligados a problemas de sono, miomas, alterações na pele e períodos irregulares. A pesquisa mostra que o vitex aumenta o hormônio luteinizante, modula a prolactina e ajuda na inibição da liberação do hormônio folículo-estimulante, o que ajuda a equilibrar a proporção de progesterona em estrogênio, aumentando ligeiramente os níveis de progesterona.
    • Ginseng Americano (600-1200 miligramas por dia): Por milhares de anos, o ginseng tem sido usado para aumentar a energia e excitação sexual. Algumas pesquisas sugerem que ele pode ajudar a aliviar as ondas de calor, fadiga, depressão e deficiências cognitivas e secura vaginal.
    • Trevo vermelho: Pode ajudar a prevenir a perda de densidade óssea e menor risco de complicações cardíacas. Trevo vermelho contém isoflavonas que têm efeitos positivos na redução dos sintomas relacionados à perda de estrogênio – tais como ondas de calor, problemas para dormir, ganho de peso, perda óssea, fraturas ósseas ou osteoporose, problemas cardiovasculares e inflamação das articulações.
    • Erva de São João: Esta erva tem sido usada com segurança por mais de 2.000 anos, muitas vezes para diminuir a ansiedade, depressão e problemas relacionados ao sono. Pode ser capaz de ajudar a estabilizar o seu humor, reduzir a inflamação, melhorar o seu sono e tornar a transição emocional/mental através da menopausa um pouco mais fácil.
    • Raiz de Maca (1000-2000 miligramas por dia): Como uma erva adaptogênica, a maca tem sido usada há milhares de anos para diminuir os efeitos do estresse e do envelhecimento do corpo, diminuindo os níveis de cortisol. Pode ajudar a reduzir as ondas de calor, a baixa energia/fadiga, a inquietação e o ganho de peso, ao mesmo tempo que melhora a libido e a energia.
    • Hervas Adaptogênicas: Estas plantas oferecem proteção contra uma variedade de doenças, incluindo aquelas causadas pelo estresse excessivo. Os adaptotógenos incluem ashwagandha, cogumelos medicinais, rhodiola e manjericão sagrado. Pesquisas mostram que podem ajudar a melhorar a função da tireóide, diminuir o colesterol, reduzir a ansiedade e a depressão, reduzir a degeneração das células cerebrais e estabilizar os níveis de açúcar e insulina no sangue. Onde comprar Ashwaganda?

Confira o Preço PROMOCIONAL do Ashwaganda em Nossa Loja Online >> US SUPLEMENTOS

  • Embora menos comumente usado em casa por conta própria, outros vegetais / ervas também podem ajudar a controlar os sintomas, incluindo: óleo de prímula, raiz de alcaçuz, inhame selvagem, folhas de framboesa vermelha, casta árvore e salsaparrilha. Cada um tem um sintoma específico (ou às vezes sintomas) que eles podem ajudar a tratar, então pode ser muito útil conversar com um profissional treinado.

 

4. Reduzir e Gerenciar o Estresse

Muitas mulheres experimentam aumento da ansiedade, mau humor e até mesmo episódios de depressão durante os anos da menopausa. Gerenciar o estresse em sua vida é uma maneira importante para reduzir comportamentos ou sintomas como compulsão por comida, ganho de peso, fadiga, sono de baixa qualidade e redução de libido.

Diferentes medicamentos gratuitos e alternativos para reduzir o estresse funcionam para pessoas diferentes. Algumas formas eficazes de aliviar o estresse incluem: exercícios, meditação, acupuntura, aromaterapia, passar tempo na natureza, promover relacionamentos íntimos, voluntariar e dedicar tempo às práticas espirituais.

 

5. Use Óleos Essenciais para Reduzir os Sintomas da Menopausa

O óleo de sálvia esclaréia é o óleo essencial mais eficaz para o equilíbrio dos hormônios. Pode ajudar a aliviar os sintomas da menopausa, incluindo o aumento da ansiedade e das ondas de calor. Além disso, o óleo de camomila romana reduz o estresse, o óleo de hortelã-pimenta pode ajudar a resfriar o corpo das ondas de calor e o óleo de tomilho pode ajudar a equilibrar naturalmente os hormônios.

Para usar estes óleos essenciais em casa, depois esfregue 3 gotas do óleo escolhido no topo dos pés e na parte de trás do pescoço 1 a 3 vezes ao dia. Você pode combinar qualquer óleo essencial com um óleo transportador como jojoba ou óleo de coco para diluir sua força e diminuir a sensibilidade da pele.

6. Faça Exercícios Regulares

O exercício é importante para o manejo de vários fatores de risco associados às complicações da menopausa, incluindo excesso de peso ou obesidade, altos níveis de inflamação, sono insuficiente, perda óssea ou perda de massa muscular, além de lidar com o estresse crônico. Alguns estudos descobriram que, mesmo que você não tenha sido muito ativo no passado, iniciar uma rotina de exercícios consistindo de exercícios físicos de treinamento de força e pelo menos três vezes por semana durante 12 semanas pode resultar em melhorias na qualidade do sono, insônia e depressão.

Recomendo a realização de 10 a 30 minutos de atividade aeróbica na maioria dos dias da semana, inclusive na forma de treinamento intervalado de alta intensidade, como treinamento de explosão. Isso fortalecerá seus ossos, ajudará a prevenir o ganho de peso e preservará a massa muscular magra. o que pode diminuir o risco de osteoporose e obesidade.

7. Durma o Suficiente

Estudos mostram que tanto o estresse excessivo quanto o sono precário estão ligados a níveis mais altos de cortisol matinal, diminuição da imunidade, problemas com o desempenho no trabalho e maior suscetibilidade à ansiedade, ganho de peso e depressão. Para permitir que seu corpo se recupere do estresse, controle seu apetite e melhore a energia, procure dormir de 7 a 9 horas por noite.

 

8. Tenha Relacionamentos Saudáveis e Suporte Emocional

Ensaios clínicos abrangentes demonstraram que os hábitos de vida, incluindo exercícios regulares, manejo do sono, nutrição ideal, relacionamentos saudáveis, apoio social e relaxamento podem ser eficazes como uma “abordagem sistêmica completa” para tratar os sintomas da menopausa e outros efeitos do envelhecimento.

 

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *